Evacuações Sanitárias

A operação de Evacuação Sanitária, denominada Medevac, consiste no transporte aéreo e nos cuidados médicos prestados em rota, por equipas medicas, a feridos retirados de um campo de batalha, a pacientes feridos evacuados do local de um acidente ou a doentes que se encontrem num hospital necessitando de cuidados urgentes em instalações melhor equipadas.


O C-295 continua com o que já vem a ser uma longa tradição de evacuações aeromédicas, contando para isso com a possibilidade de instalar até 24 macas na aeronave realizando esse tipo missões quer em tempo de paz, quer em ambientes hostis.   

 

 


A Esquadra 502, para garantir esta missão, tem três aeronaves e correspondentes tripulações em estado de “Alerta” 24h/dia, 7 dias/semana, 365 dias por ano. Estas estão localizadas da seguinte forma:

-Destacamento Aéreo dos Açores – 1 aeronave/tripulação, no Arquipélago dos Açores, Ilha Terceira (Base das Lages);

-Destacamento Aéreo da Madeira – 1 aeronave/tripulação, no Arquipélago da Madeira, Ilha de Porto Santo;

-Base Aérea nº 6 – 1 aeronave/tripulação, em Portugal Continental, Montijo.

As aeronaves alocadas a esta missão são diariamente preparadas de forma a encurtar  o tempo de reação, ”leaving ready”, e possuem uma configuração especial, de forma a permitir a execução de missões de Busca e Salvamento (SAR).


O C-295, com a sua capacidade STOL, é indicado para este tipo de missões podendo operar em pistas não preparadas e curtas em pleno teatro de batalha.


A maior velocidade do C-295, aliada à capacidade de pressurização da cabine de passageiros e às medidas mais generosas do mesmo, permite que estas missões sejam efetuadas com melhores condições para os pacientes e equipas médicas, sobretudo porque as faz em metade do tempo do seu antecessor (C-212 Aviocar).


Uma grande característica que a aquisição da aeronave C-295M trouxe a este tipo de missão foi a capacidade de fazer evacuações das ilhas para o Continente. Sempre que necessário são realizadas missões de evacuação sanitária quer da Madeira quer dos Açores para o Continente, tendo sido realizadas até ao presente duas e 15 missões do tipo, respectivamente.


Com inúmeras missões deste tipo realizadas anualmente, a Esquadra 502 faz jus ao seu lema, subindo por obras valorosas, “sobre as asas ínclitas da fama”.


 

 

 

  COPYRIGHT © 2019 FAP - DCSI - WEBTEAM