Esquadra 502

A alteração de denominação da Esquadra originou a mudança do distintivo, que se inspirou em Aníbal, general de Cartago, que durante as suas conquistas atravessou os Alpes com elefantes, sob condições meteorológicas adversas, com destino a Roma. O elefante foi inserido no novo distintivo, tendo como enquadramento o Castelo de Almourol, alusivo à região onde a Esquadra estava sediada, tendo por lema ‛‛Sobre as Asas Ínclitas da Fama".


Em 6 de Julho de 1993, o dispositivo da Força Aérea foi alterado, sendo a Esquadra transferida para a Base Aérea n°1, em Sintra, após quase quatro décadas de operação a partir da Base Aérea n° 3 (Tancos).

Mais uma vez, o símbolo da Esquadra foi alterado, dando o Castelo de Almourol lugar a um fundo de terra, mar e ar, significativo do ambiente de operação da aeronave.  Em 2007, a Esquadra 711, na Base Aérea n.º 4 (ilha Terceira, Lages) cessa a actividade com o Aviocar, tendo então os "Elefantes" iniciado o Destacamento Aéreo dos Açores, assumindo desta forma a missão que estava atribuída aos "Albatrozes".


Desde 1977 que a Esquadra 502 apoia o Destacamento Aéreo da Madeira (DAM), com uma aeronave em permanente alerta.

A Esquadra 502 contou também com um destacamento na República de São Tomé e Príncipe, que durou cerca de 20 anos (Outubro de 1988 até Fevereiro de 2008). Com um Aviocar, a Esquadra 502 manteve alerta de 24 horas na Ilha de São Tomé, efetuando 5500 horas de voo e o transporte de 50 mil passageiros.  

O destacamento tinha como objectivos:   

-Proceder a missões de evacuação sanitária entre as ilhas do arquipélago e, se necessário, para o Continente, usualmente para Libreville no Gabão mas também Abidjan na Costa do Marfim;
-Efectuar transporte aéreo geral entre S. Tomé e Príncipe;
-Apoiar, em transporte aéreo, a Embaixada de Portugal;
-Pontualmente apoiar missões de busca e salvamento no mar.   

Em 2009 dá-se a transferência da esquadra para a Base Aérea n.º 6 (Montijo), onde, em Fevereiro, aterra o primeiro C-295.

 

Os resultados alcançados pela Esquadra 502 nas missões que executou demonstram o elevado estado de prontidão, eficiência e eficácia do C-295M e dos militares que trabalham diariamente sob o lema "Sobre as Asas Ínclitas da Fama", em mais um ano de operação ao serviço da Força Aérea Portuguesa.

 

  COPYRIGHT © 2019 FAP - DCSI - WEBTEAM